Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Cruzeiro - parte 2

por Nuno França, em 10.02.18

Olá, bom dia a todos!

No seguimento do meu último post, sobre a minha estreia numa viagem de cruzeiro (podem ler aqui), hoje deixo-vos com mais uma etapa da viagem!

 

Já em viagem, com o primeiro destino, Bari (Itália), abaixo algumas imagens da cidade. Esta foi a primeira cidade onde o navio fez paragem e, tinha um ponto positivo, o porto ficava próximo da cidade e foi perfeitamente possível fazer o percurso a pé. A ver no centro de Bari, o Castello Normanno-Svevo.

 

GOPR6395_net.jpg

IMG_5727_net.jpg

 

IMG_5728_net.jpg

 

IMG_5730_net_redimensionada.jpg

IMG_5731_net.jpg

 

IMG_5732_net_redimensionada.jpg

IMG_5734_net_redimensionada.jpg

 

IMG_5737_net.jpg

IMG_5740_net.jpg

 

IMG_5741_net.jpg

IMG_5743_net.jpg

 

IMG_5745_net.jpg

IMG_5746_net.jpg

 

IMG_5754_net.jpg

IMG_5757_net.jpg

 

IMG_5760_net.jpg

 

Depois de Bari, uma escala meramente técnica em Katakolon (Grécia). Aqui, uma das primeiras supresas negativas, a questão dos transfers, que é a prova provada de que é tudo uma máquina de fazer dinheiro… transfers próprios da MSC, alguns com valores acima dos 30€. Não estava preparado para que fossem tais valores (pois na agência de viagens tinham dito que eram valores a rondar os 5 – 10€ e, em grande parte dos portos de paragem não era necessário transfer).

Decidi ir na mesma pois tinha pontos interessantes a visitar, nomeadamente o The Museum of Ancient Greek Technology, o que valeu muito a pena, aliás, foi um local onde estive quase 2 horas a ver a exposição. Com dezenas de invenções da Grécia Antiga, provas vivas e a funcionar de coisas que hoje em dia são “banais” e que foram os gregos que criaram (o primeiro relógio hidráulico, o primeiro relógio de alarme ou mesmo a catapulta em tamanho real)! Com tudo a ser pago hoje em dia, surpreendeu-me pela positiva o facto de ser de entrada gratuita!

Um local que foi impossível visitar (muita gente, filas enormes e pouco tempo na ilha), foi o Olympia e por ser caro, acabou por não valer a pena ir.

Um ponto negativo foi o facto de ver como aquela ilha estava a reflectir (quando estava a bordo do autocarro em direcção ao centro de Katakolon) o estado da Grécia… em cada paragem em stops, semáforos, crianças apareciam à frente dos carros/autocarros com escovas limpa-vidros a pedir dinheiro para limparem os carros. Ou, outro ponto que me impressionou (devido à greve dos serviços de recolha de lixo – vim a saber posteriormente deste detalhe), milhares e milhares de sacos de lixo espalhados em diversos pontos da ilha.

IMG_5762_net_redimensionada.jpg

IMG_5764_net_redimensionada.jpg

IMG_5767_net.jpg

IMG_5770_net_redimensionada.jpg

 Próximo post em breve!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:07

Cruzeiro - parte 1

por Nuno França, em 28.01.18

Recentemente cumpri um sonho: realizar um cruzeiro!

Em Outubro de 2015 decidi começar a pesquisar sobre o assunto, com intuito de escolher o Cruzeiro, tendo por base as cidades por onde passava e os custos totais.

Várias hipóteses, desde partir de Barcelona, com cruzeiro no Mediterrâneo ou idas para os lados dos fiordes da Noruega, não foi propriamente fácil.

Optei, depois de tanta pesquisa, por fazer um cruzeiro no MSC Magnífica, com partida de Veneza (um dos meus sonhos, visitar esta cidade diferente do habitual) e regresso também ao mesmo ponto de partida. 

Tratei então de tudo com a agência de viagens pela comodidade (que saiu cara, explico mais à frente porquê).

O percurso inicial (no final de 2015) seria Veneza e Bari (Itália) - Katakolon (Grécia) - Izmir e Istambul (Turquia) - Dubrovnik (Croácia) terminando em Veneza. Contudo, como infelizmente, aconteceu o que todos sabemos em Istambul, a própria companhia alterou o percurso do cruzeiro, para Veneza e Bari, Katakolon, Mykonos e Atenas (Grécia), Dubrovnik, Veneza.

Logo aí fiquei mais satisfeito, pois no momento fiquei preocupado com as paragens na Turquia.

Chegado ao dia da viagem, fiz voo de São Miguel para Lisboa e, posteriormente, Lisboa – Veneza. Como tinha o sonho de conhecer Veneza, obviamente decidi ficar uma 1 dia por lá para explorar a cidade antes de partir para o cruzeiro. Assim, fiquei no Hotel Rialto, junto à famosa ponte “Rialto Bridge”.

IMG_5529_net.jpg

IMG_5531_net.jpg

IMG_5532_net.jpg

 

Explorei então a cidade, Praça de São Marcos, as diversas pontes que tornam a cidade um tanto ou quanto confusa, com tantos locais semelhantes, que, para quem chega lá pela primeira vez, por ter tantos canais, num instante nos perdemos. Mas gostei de ter essa sensação e necessidade de utilizar o “GPS” interno.

A parte que mais desgostei na cidade foi, precisamente, o excesso de turismo (os locais também se queixam – e por essas e por outras, quando saí do hotel, tive de pagar uma taxa de turismo) … a própria ponte Rialto que tem vários degraus, cheia de turistas… uma autêntica confusão! E mais, a ponte Rialto estava em manutenção, pelo que, não a vi propriamente dita, estava com um cartaz enorme na sua extensão, com uma fotografia da mesma…. Ela estava lá, mas não a “vi”…

IMG_5542_net.jpg

IMG_5543_net.jpg

IMG_5544_net.jpg

 

IMG_5550_net.jpg

 

IMG_5551_net.jpg

 

IMG_5552_net.jpg

 

IMG_5553_net.jpg

 

IMG_5554_net.jpg

 

IMG_5555_net.jpg

 

IMG_5567_net.jpg

 

IMG_5569_net.jpg

 

IMG_5578_net.jpg

 

IMG_5580_net.jpg

 

IMG_5607_net.jpg

 

IMG_5613_net.jpg

 

Chegou a hora de partir para o cais de cruzeiros. Tinha o meu táxi (de luxo – no pacote o valor acrescentado foi de 160€) para me levar a tempo e a horas para o cruzeiro. Senti-me num Lamborghini aquático… (podia ter escolhido outro tipo mais barato, mas seria arriscado em termos de horário e podia perder o barco!). Assim, tive um barco só para mim! Adorei a experiência!

GOPR6289_net.jpg

GOPR6298_net.jpg

GOPR6314_net.jpg

Quase a chegar ao navio, o táxi lado a lado com o navio, a dimensão era outra, fiquei arrepiado por estar a chegar a algo tão esperado!

Já no interior do navio, uma espera considerável pois todas as medidas de segurança são tidas em conta, chegou a hora de ir para a cabine (sim, cabine interior, pois o orçamento não esticava!). Suficiente, pois o quarto só estaria ali para dormir… dado que diariamente iria estar noutras divisões do barco ou no exterior deste.

Se escolherem, tenham em atenção a localização (pois eu fiquei num quarto colado a um de arrumos e, como o barco não está propriamente parado, senti alguns barulhos com a movimentação do barco). Portanto, não recomendo, tentem saber isso!

Diariamente recebem um plano com todas as actividades/espectáculos que vão decorrer a bordo. Informam também sobre o próximo destino, horas de partida do barco.

GOPR6320_net.jpg

 

IMG_5667_net.jpg

 

IMG_5668_net.jpg

 

IMG_5670_net.jpg

 

IMG_5679_net.jpg

 

IMG_5682_net.jpg

 

IMG_5688_net.jpg

 

IMG_5689_net.jpg

 

Fiquem atentos ao próximo post, com a continuação da viagem!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:26

Foto(s) do dia

por Nuno França, em 07.01.18

Uma fotografia tirada do avião, no ano passado, quando viajava para Veneza. Não sei de que montanhas se tratam. Mas gostei da foto.

Se souberem onde fica, digam! 

 

Bom 2018 a todos!

IMG_5519_net_blog.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:37

Foto(s) do dia

por Nuno França, em 28.12.17

Boa noite a todos!

Ainda de volta ao baú, partilho hoje mais duas fotografias antigas. Espero que gostem.
E sempre podem visitar a minha página no facebook para mais fotografias.

IMG_7139_net.jpg

IMG_8437 (2) _net.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:54

Foto(s) do dia

por Nuno França, em 15.12.17

Boa noite a todos!

Mais de um mês sem computador, sem nada poder fazer a não ser esperar, desesperadamente, para que tivesse uma resposta da possível reparação das peças que fumegaram, literalmente... e, esperar, igualmente, que nenhum dos meus dados (fotografias, principalmente), tivessem desaparecido! Felizmente, não perdi nada e já tenho o computador a bombar...

Agora, como um mal nunca vem só, agora tenho a minha máquina fotográfica a entregar a alma a Cristo, como se costuma dizer.

Assim, como tenho poucas fotografias recentes, aqui vai uma fotografia do ano passado, com uma experiência fantástica durante um curso de fotografia que fiz por cá, em São Miguel (Açores), junto às Caldeiras das Furnas (onde se fazem os cozidos, daí o fumo). Experiência fantástica porque tive o prazer de experimentar um "animal": Canon EOS 5D Mark III.

Uma máquina do outro mundo...

Agora resta arranjar uns trocos (não para esta máquina que referi acima, até porque não ganhei o Euromilhões hoje - e nem joguei - ahahah) para arranjar uma máquina nova...

2J2A8677_blog.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:32

Viagem pela ilha do Faial (Açores)

por Nuno França, em 01.11.17

Olá a todos! Tal como vos tinha falado, da nossa Viagem pela ilha do Pico, optamos por uma breve passagem pela vizinha ilha do Faial.

De manhã, apanhamos o ferry-boat que transporta algumas pessoas que fazem todos os dias o trajecto Pico-Faial-Pico (e Faial-Pico-Faial) para trabalhar na ilha vizinha, até porque a viagem demora pouco mais de 30 minutos.

Ferry-Boat

Da praxe, implicava passar pelo Peter Café Sport, junto à Marina da Horta e cuja paragem é obrigatória.

Peter (1).jpg

 

 

IMG_0757.jpg

IMG_0759.jpg

IMG_0764.jpg

Monte da Guia, na Horta, com a praia de Porto Pim também visível na baía.

IMG_0777_redimensionada.jpg

2 (17).jpg

 

IMG_0776_redimensionada.jpg

Ilha do Pico e o respectivo ferry-boat a caminho da Horta (Faial). Parte da ilha de São Jorge também visível na imagem.

IMG_0781.jpg

IMG_0764.jpg

IMG_0784.jpg

 

Miradouro na Espalamaca, com as ilhas do Pico (no primeiro plano) e São Jorge mais ao longe. 

2 (3).jpg

Monte do Carneiro, miradouro com vista sobre a Horta e a ilha do Pico ao fundo. Também é visível parte da ilha de São Jorge.

2 (6).jpg

Praia de Porto Pim, Horta.

Praia de Porto Pim (Horta)

Monte da Guia e Marina da Horta (fotografia abaixo). 

Horta

Monte da Guia e Praia de Porto Pim (fotografia abaixo).

Monte da Guia - Horta

 Abaixo as fotografias do Vulcão dos Capelinhos, que 

2 (7).jpg

2 (15).jpg

GOPR7941.jpg

IMG_0789.jpg

IMG_0794_redimensionada.jpg

IMG_0797_redimensionada.jpg

IMG_0798_redimensionada.jpg

IMG_0799_redimensionada.jpg

 

No que toca a mais detalhes da ilha do Faial, podem ver o post sobre onde e o que se comeu na ilha, À mesa, nas ilhas do Pico e Faial!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:24

À pesca de algo

por Nuno França, em 18.03.17

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:49

Festival de parapente

por Nuno França, em 14.03.17

Vai fazer dois anos que experimentei pela primeira vez algo que nunca pensei vir a fazer: parapente

Uma experiência incrível, uma sensação de liberdade enorme, apesar de estarmos presos a uma cadeira. Para quem tinha medo de alturas como eu, foi um enorme desafio, do qual não me arrependo e que pretendo repetir.

A partida foi do Pico da Barrosa (local onde podem observar a famosa Lagoa do Fogo), infelizmente, o voo não foi nesta direcção devido às condições para o lado da lagoa não serem as ideiais.

No início do voo (vão ver fotos ordenadas cronologicamente com o voo), podem ver a primeira fotografia (com umas torres no lado esquerdo - local da descolagem), o céu estava encoberto e não se adivinhava nada mais do que algumas nuvens...

Nesta foto, o piloto deu uma viragem para ver o ponto de partida.

 

Na fotografia seguinte, uns 10 minutos após a descolagem, começamos a passar por uma zona de céu praticamente limpo, o que tornou o voo (já até então de 4 estrelas), num voo de 7 estrelas! Foi algo lindo, apreciar toda esta zona sul da ilha (com as cidades de Lagoa - mais próxima) e Ponta Delgada - mais ao fundo).

 

Cada voo de bilugar atingia determinadas altitudes dentro das margens de segurança e, tendo sempre em conta a pessoa que estava a fazer o seu baptismo de voo. No meu caso, o meu piloto decidiu ir até aos 1300 metros de altitude, algo fantástico e que permitiu ver a vizinha ilha de Santa Maria, que, infelizmente, não consegui registar nas imagens. Podem ver na fotografia abaixo um comparativo de altitudes da minha posição e de outro parapente - amarelo, uns bons metros mais abaixo (e as manchas brancas e pretas na pastagem - vaquinhas).

 

 

 

 

 

 E se quiserem ver, aqui fica o vídeo também! 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:55

Ilhéu

por Nuno França, em 13.03.17

A ilha do Corvo ao fundo, a mais pequena do arquipélago dos Açores, observada da ilha vizinha, Flores.

IMG_7188 (Copy).jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 00:02

Sete Cidades

por Nuno França, em 08.03.17

Mais uma visita ao "baú", pelas razões que expliquei no post anterior.

 

Para aqueles que nunca vieram aos Açores (em concreto, à ilha de São Miguel), esta é uma das maravilhas de Portugal, quer queiram, quer não. Lagoa das Sete Cidades, com um dia de céu limpo, com chuva, nevoeiro, é sempre um local mágico! Uma paisagem magnífica, de cortar a respiração.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acima, a fotografia típica da Lagoa das Sete Cidades, com as lagoas azul e verde, num magnífico dia de sol. Abaixo, numa manhã do Azores Airlines Rallye, edição de 2015, primeira vez em que fui para o lado oposto da lagoa e descobri esta nova perspectiva (na minha opinião, mais bonita).

 

 

 

 

 

E aqui, o que parece impossível, fazerem o troço das Cumeeiras (montanhas à volta da cratera) a alta velocidade, com nevoeiro e o abismo mesmo ao lado.

Exactamente o mesmo spot da fotografia acima, mas relativo a 2016.

 

 

A prova de que é um troço traiçoeiro e uma nota falha rapidamente, foi este momento, arrepiante (no mesmo troço, em 2014). E a lagoa ali no lado direito da fotografia.

 
Resumindo, uma freguesia espectacular, com o principal spot a ser a lagoa, que merece uma visita alargada, porque, de um momento para o outro, podemos passar de um dia sombrio para um dia espectacular, como algumas das imagens que partilhei no post.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:07


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.